SLIDES LH

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

José Vasconcellos

José Vasconcellos fez rir todas as gerações que tiveram a oportunidade de vê-lo em ação. O espetáculo era sua vida e ele era o espetáculo.
José Tomás da Cunha Vasconcellos é o nome total de José Vasconcellos. Nasceu no estado do Acre, na capital Rio Branco, em 20 de março de 1926.
Ele nasceu no Palácio do Governo, onde seu avô José Tomás da Cunha Vasconcellos era governador e seu pai Tancredo Austregésilo da Cunha Vasconcellos era secretário do governo. Ele é conhecido apenas por José Vasconcellos. É humorista importante e com longa carreira no Brasil. Seu início artístico foi em rádio e especializou-se em imitar vozes de outros artistas. Era bom nisso. Apresentava uma perfeita imitação do grande Ary Barroso, entre outros.  Em 1941, no Rio de Janeiro, atuou no programa Papel Carbono. Também começou em cinema e em 1947, foi muito bem no filme Este Mundo É um Pandeiro e fez outros filmes, como Sinfonia Amazônica; Os Maridos Traem... e As Mulheres Subtraem; O Menino Arco-Íris; Os Trapalhões no Mundo da Fantasia; O Quebra-Nozes; O Casamento de Romeu e Julieta. Por um longo tempo da carreira, José Vasconcelos trabalhou nos Estados Unidos, onde foi muito bem aceito. 

Em 1952, começou a trabalhar na TV Tupi de São Paulo. Atuava na Toca do Zé, programa humorístico que fez muito sucesso. Foi o primeiro humorista que em 1960 gravou um disco pela Cia Odeon com o nome Eu Sou O Espetáculo e vendeu mais de 100 mil cópias. Seu sucesso fez com que fosse aberto esse tipo de estrada, para outros humoristas, como Zé Trindade, e outros,  que também gravaram discos humorísticos.
Em televisão trabalhou nas novelas Quatro Homens Juntos; no seriado Plunct, Plact, Zuum; em Uma Aventura no Corpo Humano; na Escolinha do Professor Raimundo, no papel do gago Rui Barbosa Sá Silva.
Papel este que voltou a interpretar em outra versão do programa, a Escolinha do Barulho, exibida na TV Record, entre 1999 e 2001.
Destacou-se também no teatro, tanto no Brasil, quanto em Portugal.
Mas a maior aventura de José Vasconcellos não foi muito alvissareira. Ele criou o Parque Temático: Vasconcellândia. No município de Guarulhos, perto da capital paulista, em um terreno imenso de um milhão de metros quadrados, o humorista criou um parque, num audacioso projeto à molde dos parques americanos para crianças. Mas o empreendimento ficou muito caro e, sem ter obtido apoio oficial de qualquer espécie, José Vasconcellos quase foi a falência e sua Cidade infantil, nunca ficou pronta. Fez terraplanagem, restaurante, administração, etc., mas não conseguiu chegar à conclusão do projeto. Enfiou ali tudo o que ganhou na vida e o projeto sucumbiu, apesar dele nunca ter desistido de seu sonho e sempre procurado parceiros estrangeiros para o negócio.
No entanto, seu disco Eu Sou o Espetáculo, vendeu 1 milhão de cópias.
Em 2005, em seu último trabalho, esteve no filme O Casamento de Romeu e Julieta.
Já em 2009, foi lançado o DVD documentário Ele é o Espetáculo, do cineasta Jean Carlo Szepilovski, que homenageia José Vasconcellos.
José Vasconcelos foi um grande humorista brasileiro, que sempre teve o respeito de todo o público e de todos os colegas.
Nos últimos anos de sua vida, esteve afastado da televisão devido ao mal de Alzheimer. Falece em 11 de outubro de 2011, aos 85 anos.




3 comentários:

  1. Assisti muito ao Zé Vasconcellos e por muito tempo foi o melhor comediante, na minha modesta opinião. Suas intervenções eram, além de engraçadas, bem inteligentes. Certamente muitos dos atuais comediantes nele se inspiraram no momento de compor seus personagens. Excelente intervenção Luiz, muito bem lembrado e uma linda homenagem. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Excelente lembrança e grande homenagem a um dos maiores humoristas brasileiros, hoje esquecido. Ri muito com ele, com suas intervenções que, além de engraçadas, eram inteligentes. Muita gente boa hoje em dia se inspirou nele. Parabéns pela postagem. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Victor George Santiago Lameira28 de fevereiro de 2012 14:42

    Graaaande Morgan,

    Parabéns pela postagem e pelo blog!

    Sensacional!

    Um forte e saudoso abraço,

    Victor.

    ResponderExcluir